Transformação

 

           Quando me sento ao sol, sentindo a plenitude da vida e a força dos elementos na sua manutenção, percebo uma pressão incômoda interior que vem de pequenos pedaços de mim, latentes, gritando por manifestação.

            Esta pressão incômoda tem a força da semente no momento de eclodir. Uma força que rompe, apesar das barreiras... Barreiras colocadas pelo medo imaginário de ser e de não ser aceita, de ter de ser da forma que não se é para atender ao externo, barreiras colocadas no mundo infantil dos “não”, dos “você está fazendo tudo errado”, “você é burro”, “olhe como o fulano se sai melhor que você”. Sons estranhos que ecoam nos ouvidos adultos e que machucam ainda a criança interior, impedindo-a de crescer em plenitude.

            Mas, o sol pleno na manhã azul dá o exemplo. Plenitude, plenitude.... E a pressão das sementes não eclodidas e cultivadas chega em seu ponto máximo de tensão para manifestar-se. Mas, antes é preciso curar esta criança ferida e desacreditada de si mesma.

            Tenho que passar a vida a limpo. Fecho os olhos e imagino esta criança que vem a meu encontro. E, no vir, já lhe falo de sua beleza, de sua força, de sua inteligência, de sua graça, e a trago num grande abraço amoroso. Eu e minha criança.... Tenho de sussurrar-lhe, fazê-la dormir, cantando uma canção que lhe fala da beleza de expressar a sua alma, da sua adequação, de sua luz, de sua divindade, até que ela volte a acreditar em tudo isto. Amorosamente, pacientemente, curando as feridas, tentando abrir as portas de prisões imaginárias, de ecos de medo, embalando a criança docemente, docemente....

            Não sei se é tarde para florescer agora, mas na luz do sol brilhante que representa a plenitude da vida, tudo parece possível. Sinto também a força da terra sustentando esta transformação como faz com todas as sementes. A força da água que limpa e desvencilha os ramos das margens para empurrar-me para seguir. O ar, com seu movimento suave, parece dizer caminhe sem medo, suavemente, sendo apenas você.... Toda a força então se manifesta e brota como pequenos pedaços de esperança de um novo eu.

            Um novo eu, que pode manifestar a grandeza de sua alma, pode livrar-se da pequenez das neuroses, dos apegos, das ganâncias, da falta de autoamor e começa a conhecer a paz, a alegria, a sorte, o amor e tudo que é pleno em sua natureza humana-divina, parte da maravilha da Criação.

            E, uma onda de gratidão vem em meu coração, dirigida a meus mestres de Kundalini Yoga, que me ensinaram a tecnologia para fazer esta transformação amorosamente, pacientemente. E, além, me deram o legado de poder servir às outras pessoas, ensinando-lhes esta possibilidade de transformação. SAT NAM

 

culinária terapêutica

Please reload

Posts em destaque

Tratamento da Insônia - Plantas Medicinais

27/03/2018

1/6
Please reload

Posts recentes